Centro Paradesportivo Edvaldo Prado - Uma verdadeira fábrica de campeões!

Projeto Faça do Deficiente um Atleta


O Projeto Faça do Deficiente um Atleta Criando em 2001, por iniciativa de EDIVALDO PRADO, portador de necessidades especiais, por seqüela de paralisia infantil, nadador paraolímpico oito vezes campeão Brasileiro, campeão para pan-americano no México em 1999 e recordista mundial de resistência, o projeto têm a finalidade de utilizar a natação e o tênis de mesa como ferramentas de inclusão social para esse seguimento da população.

A pratica de natação e tênis de mesa possibilitara a integração e preparação de futuros atletas, em busca da melhoria da qualidade de vida e garantindo dessa forma a inclusão social dos portadores de necessidades espaciais.

No Brasil 17% da população, algo em torno de 24 milhões de pessoas apresenta algum tipo de deficiência, como apontado no ultimo censo, realizado em 2002, pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A mesma pesquisa apontou no Ceará a existência de 1.352.424 pessoas com deficiência, sendo que deste universo, 400.00 residem em Fortaleza.

No município de Maracanaú, segundo o ultimo IBGE 2000, há o registro de 10.600 pessoas com deficiência.

Apesar de representarem uma expressiva parcela da população brasileira, as pessoas com deficiência, sejam elas auditivas, intelectuais, motoras ou visuais não compartilham os mesmos direitos das outras pessoas, pesar desses, direitos serem expressos em leis.

Tal situação coloca os portadores de necessidades especiais num patamar de extremas vulnerabilidades e exposição a todas as formas de discriminação. As discriminações incluem desde ao cerceamento do direito de ir e vir falta de adaptações arquitetônicas, de infra-estrutura, de equipamentos, até a falta de acesso a acessibilidade aos bens e serviços da sociedade tais como saúde, educação, lazer, moradia, previdência e assistência social entre outros.

O Projeto Faça do Deficiente um Atleta tem a intenção de abrir uma janela de visibilidade para esse segmento da população. Visa contribuir para sua inclusão social na sociedade através do esporte, fortalecimento do ensino formal, profissionalização e desenvolvimento de programas de promoção da saúde e prevenção das doenças, alem de colocar em pauta a discução dos direitos dos deficientes. O projeto faça do deficiente um atleta não busca apenas a formação de atletas mais também a formação de cidadãos.

Últimas Notícias