Centro Paradesportivo Edvaldo Prado - Uma verdadeira fábrica de campeões!

quarta-feira, 22 junho, 2016

História do Projeto

Eu me chamo Edivaldo Prado, tive paralisia infantil aos oito meses de idade, doença essa que atingiu todo o meu corpo, e passei praticamente toda minha infância tentando me reabilitar dessa doença. Eu e minha família morávamos na cidade do interior do Ceara chamada Crateús mais Deus já tinha uma missão na minha vida. Essa […]


Eu me chamo Edivaldo Prado, tive paralisia infantil aos oito meses de idade, doença essa que atingiu todo o meu corpo, e passei praticamente toda minha infância tentando me reabilitar dessa doença. Eu e minha família morávamos na cidade do interior do Ceara chamada Crateús mais Deus já tinha uma missão na minha vida. Essa doença é uma doença que aniquila o corpo do ser Humano deixando seus músculos atrofiados e sem movimentos meu corpo ficou totalmente sem movimento, a minha musculatura não se desenvolveu e a minha família na época sofreu muito com tudo isso porque antes da minha doença meu pai já tinha perdido um filho alem disso meu pai já tinha tido um infarto e ele estava há dois meses no hospital minha mãe foi uma batalhadora ela não se conformava de me ver daquele jeito eu só tinha movimentos apenas nos meus olhos passaram muito tempo para descobrir a verdadeira causa da minha doença, quando foi descoberto ela foi até o medico e ele falou para ela que ela se conformasse porque se eu não morresse eu seria uma pessoa invalida pra vida inteira mas Deus tinha um plano na minha vida e minha mãe levada pela fé que tinha em Deus em Jesus Cristo começou uma batalha pela minha vida, ela passou a mi levar todos os dias incansavelmente para fazer fisioterapia no hospital geral na cidade de Fortaleza. Acordávamos todos os dias as 05:00 horas da manhã pra pegar o trem de 06:00 horas , já morávamos aqui em Maracanaú passávamos praticamente todos os dias nas sessão de fisioterapia eu nem, me lembro muito da minha infância mais Deus havia me dado um pai e uma mãe que mi amavam, passei praticamente toda infância nessa luta, uma luta para a sobrevivência já eu com sete o anos minha mãe me levava nos braços para fisioterapia o sacrifício era muito grande mais Deus tinha uma missão na minha vida, eu mesmo criança já fui vitima de preconceito. Minha mãe certo dia quando estávamos na estação do trem para irmos para fisioterapia aproxima-se uma moça e falou vendo eu nos braços de minha mãe tão bonitinho mais tão “aleijado” essas palavras entristeceram o coração de minha mãe mas Deus ao mesmo tempo deu forças para ela continuar na caminhada. Minha mãe naquela batalha começou a conquistar vitórias. Meu corpo começa a dar sinais na volta de alguns movimentos, eu comecei a movimentar minha perna esquerda e alguns movimentos dos meus braços começaram a voltar, comecei a estudar muito tarde foi difícil me acostumar com os aparelhos ortopédicos, na escola era muito difícil o meu contato com os alunos porque eu era muito descriminado eu perdia o equilibro muito fácil porque andava de muletas e toda vida que eu caia era motivo de chacota para outras crianças mas Deus tinha uma missão na minha vida. Na minha rua as vezes observava outras crianças correndo brincando fazendo tudo que uma criança normal poderia fazer mas eu mesmo quando criança mesmo sem poder fazer tudo que uma criança normal poderia fazer nunca fui de blasfemar contra Deus e sim agradecer tudo de bom que ele mi fez, e assim foi minha infância. Na adolescência sempre fui apaixonado por esportes adorava jogos de futebol mais eu achava por ser uma pessoa deficiente que nunca ia conseguir fazer esportes nos meus 13 anos de idade passava sempre em frente a uma academia de musculação quando ia pra escola. Até que um dia criei coragem e parei nessa academia e perguntei ao professor se poderia fazer musculação e ele falou que eu não só poderia como deveria, foi quando eu comecei a fazer musculação mais dentro da academia fui vitima de preconceito, uma moça me vendo malhar me perguntou se minha família sabia o que eu estava fazendo ali e falou atrás de mim para outro rapaz pensando que eu não estava ouvindo as palavra dela me lembro como se fosse hoje “o que um aleijado quer fazendo musculação” mas Deus tinha um plano na minha vida. Minha mãe certo dia me levou pro medico para perguntar se a atividade que eu já estava fazendo poderia ser feita e lá eu tive uma das melhores noticias da minha vida com 17 anos de idade eu descobri o esporte para pessoas com deficiência e então comecei a praticar basquete em cadeira de rodas só que o medico me falou que para eu melhorar no basquete eu tinha que fazer natação comecei a fazer a natação na UFC no projeto piloto do professor Valdir Junior e começou um trabalho de desatrofiamento muscular no meu corpo e eu passava muitas noites com dores do desatrofiamento muscular nos meus braços e pernas mais no outro dia as 04:00 horas da manhã já estava de pé para treinar e pegava dois ônibus todos os dias para treinar e passava 2 horas para chegar lá e com muita dificuldade porque os ônibus não eram adaptados, mas Deus tinha um plano na minha vida, era vitima de preconceito até na ida, eu passava enfrente a casa de um rapaz onde todos os dias ele mi dizia “vai pra onde aleijado todos os dias você passa por aqui” eu aguentei tudo isso calado por mais o menos seis meses até que certo tempo parei de ver ele até senti falta de suas piadas, um dia passado enfrente sua casa vi uma pessoa sentada em uma cadeira de rodas ele tinha se tornado uma pessoa igual a mim se aproximei era ele quando olhou pra mi não tinha ação e nem palavras para falar comigo cheguei ate ele e ele me falou pode rir de mim que eu mereço eu disse a ele que não estava ali para rir dele e sim falar que existia um Deus que poderia ajudar ele como Deus me ajudar ele me perguntou por que todos os dias eu passava ali falei pra ele que ia para natação e convidei-o para participar junto com a nossa equipe ele se tornou também um atleta, e com 18 anos fui Campeão Brasileiro de natação fiquei conhecido no estado do Ceará como um dos melhores para atleta do estado no ano de 1997 depois de vim de uma competição tive a maior de todas as tristezas de minha vida meu pai havia morrido e meu coração ficou em pedaços mais ao mesmo tempo Deus havia me dado um força interior muito grande para superar essa perda foi quando veio em minha mente as palavras do meu pai “Meu filho lute pela vida não passe por ela Despercebido” e aquelas palavras ficaram no meu coração que havia ganhado de um pai celestial que era Deus e tinha suprido todas as minhas necessidades depois daí comecei a treinar mais forte ainda para não honrar apenas o meu nome mais o do meu pai que era o verdadeiro Edivaldo Prado Principalmente acima de tudo honrar o nome de Deus. Fiquei conhecido como um dos melhore nadadores do País fui convocado para varias competições nacionais e internacionais escolhi duas delas para contar para vocês em 1999 fui convocado para o Parapan no México para representar o Brasil nessa competição reuniu os melhores nadadores paraolímpico do continente americano, meu sonho nessa competição era ganhar uma medalha de bronze por que sabia que só tinha atletas a nível mundial, um dia antes de começar a competição o Senhor me deu uma revelação eu sonhei que havia no meu peito cinco medalhas uma no centro do meu peito que refletia o ouro e outras quatro mais escuras, fui para competição e logo no primeiro dia Deus já reservava uma bênção eu fui para final dos 50 m livre com um mexicano na altitude da cidade do México acima do nível do mar estádio aquático Asteca lotado a torcida toda a favor do mexicano o Senhor começou a honrar sua promessa parti na prova em quinto lugar e o meu corpo começou a se envolver no espírito de determinação e luta e aquela energia começou a tomar conta de mim e eu de quinto lugar terminei em terceiro lugar a felicidade foi enorme em meu coração naquele dia nem consegui dormir direito o Senhor começou a mi usar nas competições e então conquistei mais três medalhas de bronze, já estava com quatro de bronze, Deus havia guardado o melhor para o final no ultimo dia de competição prova de 200 m livre se classificou os oito melhores nadadores Parapan americanos para Fazer a final eu era o único desconhecido desses oito nessa prova havia três favoritos para conquistar medalha um Americano que era o atual campeão mundial e outro que era terceiro no Ranking e um canadense que era bicampeão mais Deus tinha uma promessa, sai na prova em sexto lugar pra que não sabe na prova de 200 m são quatro voltas em uma piscina de 50 m, na primeira volta já consegui ganhar uma colocação estava em quinto lugar na segunda já estava em quarto e na terceira volta tentei se aproximar dos três melhores foi ai que lembrei da promessa de Deus comecei a nadar tão forte como nunca tinha nadado na minha vida então me aproximei do terceiro lugar faltando 40 m para terminar a prova passei dele e já estava feliz por estar entre os três melhores mais Deus tinha uma promessa na minha vida foi quando vi que os outros dois atletas estavam bem próximos de mim faltando 30 m para acabar a prova eu alcancei o segundo lugar o primeiro lugar estava um pouco mais longe mais Deus tinha uma promessa em minha vida foi quando aquela mesma força tomou conta de mim mais uma vez e eu comecei a nadar como nunca tinha nadado na minha vida faltando 10 m para acabar a prova comecei a travar um batalha com o campeão mundial na piscina eu me senti como David enfrentando Golias e Deus naquele momento honrou a sua promessa nos últimos três metros de prova ele não resistiu e para a honra de Deus eu conquistei a medalha de ouro parecia uma criança ouvindo o hino nacional recebi a medalha com uma grande honra de representar acima de tudo o Senhor Jesus e o meu País, a promessa do Senhor Jesus foi cumprida mais Deus ainda tinha um promessa na minha vida porque Deus usa os fracos para aniquilar os fortes porque ele havia usado da minha fraqueza a minha força no ano de 2000 o Senhor havia reservado outra missão para eu quebrar o recorde mundial de resistência prova essa que não havia dez anos que não era quebrada o detentor desse recorde era um inglês com a marca de 03:30m nadando sem parar então eu resolvi tentar quebrar esse recorde a minha tentativa era de 04:00horas treinei durante 1 ano para fazer essa prova chamei a Confederação Brasileira de Esportes Aquáticos para a homologação desse Recorde por coincidência no mesmo dia era a abertura da Olimpíadas de Atlanta onde o Galvão Bueno comentou que eu iria fazer essa prova, era uma prova muito difícil eu sabia mais Deus tinha uma promessa na minha vida comecei a prova as 08:00 da manhã quando começou a prova , só havia eu minha namorada e os dois árbitros da Confederação Brasileira comecei a prova eu tinha que nadar com 70% de minha força eu tinha direito a uma parada de 1 minuto a cada 02:00 para hidratação a prova começou a ser transmitida pela televisão e a Cidade de Maracanaú começou a ficar mobilizada as pessoas iam para o local que estava sendo realizado a prova que era no SESI da Pajuçara tinha pessoa que diziam “ ele é louco , e outra ele tem muita força de vontade ” a primeira 01:30 eu estava indo muito bem e nas 02h00min eu estava com meu corpo todo dolorido de tanto nadar do 1 minuto que eu tinha direito de parada para a hidratação só parei apenas 00:18 segundos para tomar uma água de coco, água de coco essa que estava estragada comecei a passar mal durante a prova e teve uma hora que minha vista escureceu eu pensei que ali tinha acabado minha tentativa foi quando eu chamei pelo nome de Jesus no meu coração ele mim deu forças para continuar a prova, e provoquei Ainda Nadando até as 03h40min já não estava sentindo meu corpo só sabia que teria ter que continuar nadando foi quando mi concentrei e continuei a prova que eu tinha que nadar 04h00min eu nadei 04h02min e 06seg em distancia de 11.800 m quebrai o recorde mundial de resistência se tornei o maior nadador paraolímpico na minha categoria não por honra de meu nome e sim porque Deus tinha um plano na minha vida. Depois que quebrei o recorde mundial tive um vazio muito grande dentro de mim pra que servia aquilo tudo só pra dizer que tinha sido um grande atleta foi quando Deus me deu a expiração de criar um projeto denominado Faça do Deficiente do um Atleta projeto esse que através do esporte buscasse a reabilitação física moral e espiritual das pessoas com deficiência e não buscasse apenas fazer atletas campeões mais também cidadoas eu era recordista mundial mais não tinha dinheiro no bolso, mas quando Deus deu a missão ele dar as ferramentas consegui dar aulas em piscinas emprestadas de colégios do município só que nos éramos vitimas de muitos preconceitos e dificuldades, chegamos a estar dentro da piscina e a diretora do colégio dizer que não queria vários aleijados dentro da piscina, então vi que só teríamos condições para desenvolver o nosso trabalho se tivéssemos um lugar para atender essas pessoas, só que não ti amos dinheiro foi quando Deus me deu a idéia de dar uma entrevista para uma emissora de televisão e por sorte essa entrevista saio a nível nacional falei que havia ganhado um terreno da prefeitura só que na verdade não tinha ganhado terreno nenhum e disse também que estava precisando de 10.000 reais para a construção da piscina então a entrevista saio a nível local e nacional e me ligou um patrocinador dizendo que iria mi doar uma piscina e outro dizendo que iria me doar 10.000 reis só que não tinha o terreno ainda então fui conversar com o prefeito da cidade na época de 2000 falei pra ele que tinha dito na TV que a prefeitura tinha doado o terreno para a construção do centro Paradesportivo só que ele disse pra mi que não tinha falado isso e eu falei contando com o seu espírito humanitário sei que o senhor como governante não vai negar isso para nossa classe que é mais de 10.800 pessoas com algum tipo de deficiência na cidade de Maracanaú dados do ultimo(IBGE) ta bom Edivaldo você me colocou em saia curta procure um terreno no bom que a prefeitura vai doar só que os 10.000 reais só deram para murar todo o terreno construir um escritório e colocar a piscina do buraco, passamos 10 anos lutando batendo de porta em porta das empresas do estado do Ceará até que um dia em 2006 conhecemos Fundação Beto Studart que conheceu e construiu nosso projeto e apostou no meu sonho, sonho que não era só meu mais de outra pessoa iguais a mim e hoje o projeto é uma realidade atendemos mais de 120 crianças adolescentes e adultos com deficiência com aulas de natação tênis de mesa e vôlei sentado aqui nos ensinamos muito mais do que fazer esporte, ensinamos acender a chama de da um como eu consegui acender a minha e a promessa que Deus tinha na minha vida era essa a ajudar outras pessoas iguais a mim tudo que eu passei de preconceitos e dificuldades valeu a pena e hoje irmãos peso para vocês buscar a conhecer esse mesmo Jesus que eu conheço, por que o primeiro mandamento de Deus diz: Amai a Deus como todas as coisas com todo seu coração e com seu espírito mais o segundo é tão importante quanto o primeiro que é amai ao seu próprio com a si mesmo, hoje sou um campeão de natação com vários títulos nacionais e internacionais mais a maior medalha que conquistei na minha vida é passar esse testemunho de vida para vocês o que Jesus fez na minha vida e o que ele pode fazer na sua, é apenas abrir a porta do seu coração e pedir pra ele entrar na sua vida.Quem quiser conhecer mais sobre Jesus busque uma igreja próximo da sua casa.


Obrigado!!!

Últimas Notícias